PADP

 As aulas são para ensinar e aprender. É um contra-senso chamar aprendizagem àquela que acontece, apenas ou principalmente, nas vésperas dos testes ou dos exames!


P de Pedagogia
Para a PADP, a verdadeira pedagogia é a pedagogia acontecida, isto é, o trinómio educar-ensinar-aprender cumpre-se obrigatoriamente nas aulas e em cada aula. É um contra-senso reduzir as aulas essencialmente a “dar matéria” para ser “aprendida” depois – nas vésperas dos testes ou exames!

O professor encoraja e ensina explicitamente os aprendentes como:
  • estar interiormente activos, curiosos e interrogantes e
  • registar por escrito aquilo que aprendem e as dúvidas que lhes surgem.
A de Amor
Aprende-se em relação geracional ao estillo familiar:
  1. Grupos. Para que aconteça relação generativa e partilha é necessária a proximidade física face a face. É esta a razão principal dos grupos. Com os professores a relação é filial, com os colegas é fraterna. A meta última não é o grupo, mas a comunidade (= lugar geracional por excelência!).
  2. Amor fraterno. A finalidade da Pedagogia relacional de Amor é a aquisição do hábito ético, ou virtude, do amor fraterno. Fixar-se apenas no exercício da cooperação seria contentar-se com a exercitação de uma mera competência, embora muito útil para aprender e exigida praticamente em todos os âmbitos, produtivos ou, não da sociedade e das empresas.
  3. Apreço explícito.Um dos critérios fundamentais do bom cumprimento da PADP é o testemunho apreciativo positivo, evidente e generalizado, dos aprendentes: certeza de ter aprendido, satisfação de trabalhar em equipa, alegria de ajudar e ser ajudado, liberdade, autonomia…( >> testemunhos).
D de Decisão
Aprende-se pensando e tomando decisões fundadas
  1. Da dúvida à conclusão. A capacidade de decidir supõe a prática estável da aptidão (skill) de pensar: duvidar > questionar > investigar > concluir. As conclusões próprias são condição de verdadeira aprendizagem. São também necessárias à adesão convicta a valores e à tomada de decisões fundamentadas.
  2. Decisões próprias. > aderir > decidir…) O professor estrutura a sua interacção com os estudantes, e a destes entre si, de forma a que eles mesmos tomem decisões responsáveis por si próprios, decisões progressivamente mais complexas e abrangentes acerca da aprendizagem e da vida.
P de Projecto
À semelhança do que acontece na vida real, também na escola se aprende e vive por projectos.
  1. Ligar o presente ao futuro. Um objectivo final deve ser claramente definido no seu conteúdo e também no tempo (data) em que deve ser atingido. Também devem ser muito claros os objectivos intermédios ou passos para chegar ao objectivo final (>> “Rotas de aprendizagem).
  2. Aprender e viver por projectosSeguindo as “Rotas de aprendizagem”, os professores orientam os aprendentes a fazer os seus projectos quinzenais de aprendizagem.